Login: Senha:
Membros da Academia
Médicos, residentes, estudantes
Público Leigo
Boletim Neuro Atual
Arquivos de Neuro-Psiquiatria
Dementia & Neuropsychologia
Neurobiologia
Revista Neurociências
Classificados
Classificados profissionais



COMUNICADOS
Home > Comunicados

22/06/2012
Eleuses Paiva apresenta parecer sobre PL da contratualização

O relator do Projeto de Lei 6964/2010, deputado Eleuses Paiva, apresentou no dia 11 de junho seu parecer sobre a matéria, que altera a Lei 9.656/98, para tornar obrigatória a existência de contratos escritos entre as operadoras e seus prestadores de serviços. Favorável ao PL, o voto do relator defende a formalização dos contratos que, de acordo com o deputado, poderia evitar os descredenciamentos "súbitos e imotivados”.

O texto afirma que a "obrigatoriedade de que o vínculo entre eles seja definido mediante um contrato escrito, implicará maior segurança e estabilidade aos serviços prestados”, evitando que o consumidor seja surpreendido por descredenciamentos intempestivos.

Eleuses Paiva alega, ainda, que, se a proposição for aprovada, trará maior proteção ao consumidor, na medida em que ela garante a continuidade de assistência médica em caso de rompimento do contrato entre operadora de plano de saúde e a prestadora de serviço. Nesses casos, a operadora fica obrigada a substituir o prestador por outro equivalente, de modo a garantir a continuidade do tratamento de saúde do consumidor.

O PL recebeu uma emenda, do deputado Jorge Tadeu Mudalen, propondo uma alteração ao artigo 3º, § 3º, indicando que a periodicidade do reajuste será obrigatória às operadoras de planos de saúde, no relacionamento com as pessoas jurídicas prestadoras de serviços de saúde devendo, a cada 12 meses, reajustar os valores pagos aos prestadores de serviços de saúde, mediante aplicação de índice correspondente a, pelo menos, 50% (cinquenta por cento) do percentual de reajuste determinado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar, para os planos individuais. Mudalen defende que a medida é necessária para assegurar a recomposição dos preços pagos pelas operadoras de planos de saúde à rede credenciada ou referenciada.

O relator, no entanto, rejeita a emenda, entendendo que os assuntos não são correlatos, e que a proposta do PL 6964 trata de tornar obrigatória e regular a existência de contratos escritos entre as operadoras de planos de saúde e seus prestadores de serviços, pessoas físicas e jurídicas.

O parecer aguarda para ser votado na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF). O PL 6964/10 já foi aprovado pela Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) e ainda deve ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJC).

Fonte: Poder e Política

 

Rua Vergueiro 1353 - sl 1404 - 14ºandar - Torre Norte Top Towers Office - São Paulo/SP - Brasil CEP: 04101-000 Tel.+55(11) 5084-9463/5083-3876
Copyright © Academia Brasileira de Neurologia | Política de privacidade e uso de informações