Login: Senha:
Membros da Academia
Médicos, residentes, estudantes
Público Leigo
Boletim Neuro Atual
Arquivos de Neuro-Psiquiatria
Dementia & Neuropsychologia
Neurobiologia
Revista Neurociências
Classificados
Classificados profissionais



COMUNICADOS
Home > Comunicados

20/06/2012
Servidores federais

Deputados questionam ministra sobre artigos da MP 568 que reduzem salários e dobram carga horária de médicos
 
A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (30/05),  requerimento que questiona a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, sobre os artigos da Medida Provisória 568 que reduzem salários e aumentam a carga horária dos médicos servidores federais. O  Requerimento 230/2012 pergunta à  ministra  quais foram “os estudos, que subsidiaram a decisão do Governo Federal em revogar a Lei 9.436, de 1997, que estabelece a jornada de 20 horas para os médicos, que, se optarem pela jornada de 40, serão considerados como dois cargos de 20 horas cada”.

A comissão questiona  ainda quais serão os impactos orçamentários que as mudanças promovidas pela Medida Provisória alcançarão para as demais carreiras, "de médico de saúde pública, médico do trabalho, médico veterinário, da Administração Pública Federal Direta, das autarquias e das fundações públicas federais”.

Na parte da justificação do requerimento, a comissão destaca que: “A MP 568/2012 beneficia diversas categorias, entretanto, penaliza de forma bastante agressiva e drástica os médicos, ao revogar a Lei 9.436, de 1997, que estabelece a jornada de 20 horas para os médicos, que, se optarem pela jornada de 40 horas, considera-se como dois cargos de 20 horas;
Com a revogação, e a adoção de uma tabela de 40 horas com os valores da tabela de 20 horas, hoje em vigor, os médicos servidores federais terão seus salários reduzidos em 50%”;
Como a redução é inconstitucional, a medida provisória cria a Vantagem Pessoal Nominalmente Identificada (VPNI), uma compensação que corresponde à diferença entre os salários anteriores e a nova tabela;
No entanto, a VPNI terá um valor fixo, e dele será descontado reajustes regulares e adicionais de progressão, afetando inclusive aposentados e pensionistas.  Em virtude dos enormes prejuízos que tal medida provocará na atuação dos médicos atingidos, e em consequência, no atendimento da população, requeremos as informações que estamos propondo”.


Se a ministra não responder ao requerimento até a próxima semana, poderá ser convocada para dar explicações.

Fonte: Câmara dos Deputados
Leia também:
Médicos do serviço federal farão manifestação em 12/06 pela retirada de artigos da MP 568 que reduzem salários de ativos e aposentados

Fonte da Notícia: http://www.cremesp.org.br/?siteAcao=NoticiasC&id=2516

 

Rua Vergueiro 1353 - sl 1404 - 14ºandar - Torre Norte Top Towers Office - São Paulo/SP - Brasil CEP: 04101-000 Tel.+55(11) 5084-9463/5083-3876
Copyright © Academia Brasileira de Neurologia | Política de privacidade e uso de informações