Login: Senha:
Membros da Academia
Médicos, residentes, estudantes
Público Leigo
Boletim Neuro Atual
Arquivos de Neuro-Psiquiatria
Dementia & Neuropsychologia
Neurobiologia
Revista Neurociências
Classificados
Classificados profissionais



COMUNICADOS
Home > Comunicados

07/01/2013
Entidades médicas em ação pelos médicos federais

Um grupo de trabalho específico para elaborar estudo sobre a revisão dos valores da Gratificação de Desempenho de Atividades médicas será criado por representantes das entidades da categoria e do governo federal. A decisão de formar a equipe foi resultado de reunião com o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, no dia 19 de dezembro, para negociar questões salariais dos médicos federais. Participaram do encontro o 2º vice-presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Aloísio Tibiriçá Miranda, a 2ª vice-presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), Erika Reis, e os diretores da Associação Médica Brasileira (AMB) e da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Jurandir Ribas e Antonio José dos Santos, respectivamente.

O grupo será constituído por integrantes do CFM, da AMB, da Fenam, do Cremerj, do Ministério da Saúde, além do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, e deverá se reunir neste mês de janeiro. "Vamos ficar vigilantes e mobilizados para que esse grupo de trabalho se estabeleça e formule uma proposta concreta em relação à gratificação dos médicos federais", salientou Aloísio Tibiriçá.

"Apesar da reunião que tivemos em agosto, quando foi prometida uma mesa de negociação entre o Ministério do Planejamento e as entidades médicas, as conversas não avançaram até hoje. Passadas as eleições, estamos cobrando do governo o que foi assegurado aos médicos durante a tramitação da MP 568", ressaltou Erika Reis.

Sérgio Mendonça reconheceu o déficit na gratificação dos médicos em relação aos demais profissionais federais, mas alegou que ainda não havia sido feito nenhum estudo do ministério para o reajuste.

Com o adiamento da votação do Orçamento para fevereiro, abre-se uma possibilidade de que a reunião do grupo de trabalho prevista para janeiro ainda possa estabelecer os valores para 2013.

A reunião no Planejamento havia sido articulada no dia anterior, 18, pela presidente do Cremerj, Márcia Rosa de Araujo, que esteve no Congresso Nacional com o presidente da Comissão de Seguridade Social da Câmara, deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM/MS), e com os deputados Jandira Feghali (PCdoB/RJ) e Cláudio Puty (PT/PA), membro da Comissão Mista de Orçamento.

Jandira e Puty intermediaram um contato com o relator do Orçamento, senador Romero Jucá (PMDB/RR), e com o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB/AM), e apresentaram a proposta de emenda do deputado Mauro Nazif (PSB-RO), que prevê a revisão nos pontos da gratificação dos médicos.

"A emenda do deputado Mauro Nazif não foi aprovada por criar despesas para o Executivo. Entretanto, se o relator do Orçamento incluir a previsão desses valores no projeto da Lei Orçamentária Anual de 2013, talvez possamos negociar os reajustes. Estamos articulando com o governo e com o Planejamento", explicou Jandira Feghali.

Com a sanção da MP 568, os médicos tiveram um déficit de cerca de R$ 1.300 nas gratificações em relação às demais categorias.

"Continuaremos em busca de articulações com os líderes do governo e parlamentares para que essa diferença seja corrigida, como nos foi prometido. O Cremerj faz questão de participar dessa mesa nacional", frisou Márcia Rosa de Araujo.

Fonte: CREMERJ

 

Rua Vergueiro 1353 - sl 1404 - 14ºandar - Torre Norte Top Towers Office - São Paulo/SP - Brasil CEP: 04101-000 Tel.+55(11) 5084-9463/5083-3876
Copyright © Academia Brasileira de Neurologia | Política de privacidade e uso de informações