Login: Senha:
Membros da Academia
Médicos, residentes, estudantes
Público Leigo
Boletim Neuro Atual
Arquivos de Neuro-Psiquiatria
Dementia & Neuropsychologia
Neurobiologia
Revista Neurociências
Classificados
Classificados profissionais



COMUNICADOS
Home > Comunicados

19/11/2012
APM e Sociedades de Pediatria reúnem-se com operadoras

Em 13 de novembro, o diretor adjunto de Defesa Profissional da Associação Paulista de Medicina, Marun David Cury, e o assessor Marcos Pimenta receberam na sede da entidade Milton Macedo, Clóvis Constantino e José Roberto Baratella, respectivamente diretor de Defesa Profissional da Sociedade Brasileira de Pediatria, presidente da Sociedade Paulista de Pediatria e presidente da Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica.

O objetivo da reunião foi discutir junto às empresas Bradesco, Care Plus, Golden Cross, Allianz e Marítima o protocolo de acompanhamento de puericultura, preconizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), cujos procedimentos estão inclusos na CBHPM (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos).
De acordo com Marun, esta primeira reunião serviu para conscientizar as operadoras sobre a necessidade de oferecer melhor atendimento às crianças usuárias de planos de saúde. "A APM e as Sociedades de Pediatria recomendam que as empresas cumpram o protocolo de acompanhamento de puericultura, que determina o número de consultas preventivas necessárias durante a infância e a pré-adolescência, entre outras instruções”, diz o diretor de Defesa Profissional da APM, lembrando que estudos comprovam que 80% das crianças atendidas em pronto-socorro estão apenas em consulta de rotina – o que é prejudicial, pois elas podem chegar sem nenhuma patologia e serem contaminadas dentro do PS, devido ao excesso de pessoas em ambiente fechado.

Outra questão abordada na reunião entre as Sociedades de Pediatria e a diretoria da APM foi a remuneração por certos procedimentos imprescindíveis no atendimento neonatal, como o teste de reflexo vermelho (teste do olhinho), que não é pago pelas operadoras aos médicos. De acordo com o protocolo de acompanhamento de puericultura, o ideal é que cada criança passe por nove consultas preventivas no primeiro ano de vida; 4 consultas durante o segundo e terceiro ano de vida e, a partir disso, duas consultas anuais.
Representaram as operadoras de saúde Sergio Nishio e Alessandro dos Santos (Care Plus), Marcos Kawasaki e Marcelo Coelho (Golden Cross), Gentil Alves e Rodrigo Ribeiro (Allianz), Célia Vismar (Marítima); e Manoel Peres e Sheyla Costa (Bradesco).

Fonte: APM

 

Rua Vergueiro 1353 - sl 1404 - 14ºandar - Torre Norte Top Towers Office - São Paulo/SP - Brasil CEP: 04101-000 Tel.+55(11) 5084-9463/5083-3876
Copyright © Academia Brasileira de Neurologia | Política de privacidade e uso de informações