Login: Senha:
Membros da Academia
Médicos, residentes, estudantes
Público Leigo
Boletim Neuro Atual
Arquivos de Neuro-Psiquiatria
Dementia & Neuropsychologia
Neurobiologia
Revista Neurociências
Classificados
Classificados profissionais



COMUNICADOS
Home > Comunicados

08/10/2012
Médicos de São Paulo deixam de atender planos de saúde por 11 dias

O movimento médico de São Paulo suspenderá o atendimento eletivo às operadoras de saúde dos dias 10 a 18 deste mês. A paralisação envolverá todos os médicos que atendem os planos-alvo nos dias 10 e 18. De 11 a 17, o atendimento será suspenso em rodízio de especialidades. As urgências e emergências serão mantidas.

Por enquanto, o calendário inicial de paralisações e os planos que terão interrupção dos serviços médicos são os listados abaixo. Entretanto, a Comissão Estadual de Mobilização acrescentará mais empresas à lista, assim como outras sociedades de especialidades médicas aderirão ao protesto.

A relação completa de operadoras e especialidades será apresentada em almoço-coletiva à imprensa, dia 9 de outubro, às 13h30, na sede da Associação Paulista de Medicina (APM). Também na oportunidade, os médicos anteciparão como o movimento está organizado para garantir assistência emergencial e as urgências.

O Ministério Público estará presente para falar como agirá com as empresas que têm sido alvo de queixas constantes no serviço 0800.200.4200 da APM/ProTeste, que recebe reclamações dos pacientes de planos de saúde.

10/10: Todos os médicos credenciados dos planos-alvo

11/10: Ginecologia e Obstetrícia, Anestesiologia e Cardiologia

15/10: Endocrinologia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Pneumologia

16/10: Ortopedia e Traumatologia, Angiologia, Cirurgia Vascular e Medicina do Esporte

17/10: Endoscopia, Dermatologia e Alergia e Imunologia

18/10: Todos os médicos credenciados dos planos-alvo

O atendimento será suspenso ao grupo de operadoras que sequer aceitaram negociar com a classe médica ou não enviaram propostas suficientes até o momento. A princípio já estão na lista:

1. Golden Cross
2. Green Line
3. Intermédica
4. Itálica
5. Metrópole
6. Prevent Sênior
7. Santa Amália
8. São Cristóvão
9. Seisa
10. Tempo Assist
11. Trasmontano
12. Universal

Movimento é nacional

"São Paulo está em consonância com o movimento nacional, que terá ações em diversos estados e regiões. O mês do médico será marcado pelo posicionamento firme da classe em busca da valorização de seu trabalho, sempre em prol do atendimento de qualidade aos pacientes”, destaca o presidente da APM, Florisval Meinão.

Enquanto isso, a comissão de negociação continua à disposição das empresas para receber propostas. "As negociações têm evoluído com algumas operadoras e seguradoras, mas os médicos estão ávidos por valores e índices que contemplem as reivindicações, tamanha a defasagem sofrida pelos profissionais nos últimos anos”, afirma o diretor adjunto de Defesa Profissional da APM, Marun David Cury.

Anote em sua agenda

Na próxima terça-feira, 9 de outubro, às 13h30, será realizada entrevista coletiva à imprensa na sede da APM (entradas pela Av. Brigadeiro Luís Antonio, 278 e Rua Francisca Miquelina, 67), onde serão esclarecidos detalhes sobre a paralisação de protesto, com a participação das sociedades de especialidade e instituições parceiras que apoiam o movimento, além do Ministério Público.

Reivindicações

A pauta de reivindicações do movimento médico paulista inclui consulta a R$ 80, valores dos procedimentos atualizados conforme a CBHPM (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos) e inserção nos contratos de critério de reajuste a cada 12 meses conforme a seguinte fórmula:

[(IGPM + INPC + IPCA) / 3 x 0,3] + (índice ANS x 0,7)

Veja exemplo de valores pagos

Fonte: AMB/APM

 

Rua Vergueiro 1353 - sl 1404 - 14ºandar - Torre Norte Top Towers Office - São Paulo/SP - Brasil CEP: 04101-000 Tel.+55(11) 5084-9463/5083-3876
Copyright © Academia Brasileira de Neurologia | Política de privacidade e uso de informações