Login: Senha:
Membros da Academia
Médicos, residentes, estudantes
Público Leigo
Boletim Neuro Atual
Arquivos de Neuro-Psiquiatria
Dementia & Neuropsychologia
Neurobiologia
Revista Neurociências
Classificados
Classificados profissionais



COMUNICADOS
Home > Comunicados

06/09/2012
Entidades médicas divulgam detalhes do protesto contra situação da saúde suplementar

Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 5 de setembro, representantes das entidades médicas nacionais e paulistas apresentaram detalhes de como será o protesto desta quinta-feira, dia 6, dos médicos do Estado de São Paulo contra as condições de trabalho oferecidas pelas operadoras de planos de saúde, principalmente em relação aos contratos e aos honorários profissionais pagos.

De acordo com pesquisa realizada pelo Datafolha e divulgada pela Associação Paulista de Medicina (APM) há três semanas, de cada 10 usuários da saúde suplementar, oito tiveram problemas para acessar o sistema – dificuldades em agendar consultas e exames, demora no atendimento de prontos-socorros, problemas para encontrar médicos dispostos a realizar procedimentos, entre outros. Ainda de acordo com a pesquisa, 20% dos pacientes, então, resolvem recorrer ao Sistema Único de Saúde (SUS) ou a médicos e clínicas particulares.

“Por sermos contrários a esta situação, os médicos de todo o Estado de São Paulo paralisarão apenas os atendimentos e cirurgias eletivas por 24 horas. Emergências e urgências funcionarão normalmente, mas recomendamos aos médicos que mantenham o atendimento nos casos em que o adiamento do atendimento possa prejudicar o paciente”, esclareceu Florisval Meinão, presidente da APM.

Durante o encontro com os jornalistas foi divulgado outro dado que corrobora a necessidade de mudanças no atendimento prestado. O serviço de 0800, criado pela APM em parceria com a Proteste para orientar os pacientes que encontrem problemas com as empresas de planos de saúde, já recebeu cerca de 450 ligações dentre os dias 14 de agosto e 4 de setembro.

“É importante notarmos que, neste período eleitoral, a saúde é a principal preocupação do brasileiro. A sociedade está sendo mal atendida, tanto na saúde privada quanto na pública, e isso é visível”, falou Jorge Carlos Machado Curi, 1º vice-presidente da AMB.

Após a coletiva, os médicos paulistas saíram em passeata da sede da APM, no centro de São Paulo, em direção à Câmara Municipal, para entregaram ao presidente da

 

Rua Vergueiro 1353 - sl 1404 - 14ºandar - Torre Norte Top Towers Office - São Paulo/SP - Brasil CEP: 04101-000 Tel.+55(11) 5084-9463/5083-3876
Copyright © Academia Brasileira de Neurologia | Política de privacidade e uso de informações